Principais Causas De Infertilidade Feminina

Na mulher, os testes básicos que fazemos incluem, a avaliação da ovulação (história menstrual e dosagens de hormônios), o estudo das tubas e avaliação do útero .

O diagnóstico de endometriose, quando há suspeita, envolve exames de sangue e de imagem . ICSI (injeção introcitoplasmática de espermatozoide)– é uma alteração da fecundação in vitro, mas insere apenas um espermatozoide em cada óvulo disponível. A técnica é indicada nos casos de problemas com a infertilidade masculina, quando a produção de espermatozoides é baixa ou nula.

Fertilização In Vitro – a fecundação do óvulo pelo espermatozoide é feita fora do corpo da mulher. Os óvulos são removidos por aspiração e colocados juntamente com os espermatozoides do parceiro em um meio de cultura, onde a fecundação ocorre naturalmente. Em seguida, um ou mais óvulos fertilizados (embriões) são implantados dentro do útero.

resultante é colocado no útero para que possa se desenvolver de forma saudável. Também neste caso é importante preparar a mulher para receber o embrião e promover o seu desenvolvimento. Porém, quando deixam de serem utilizados, a ovulação volta a ser restabelecida. Para que a regularidade volte a ocorrer de forma natural, vai depender do ciclo de cada mulher, e isso pode ocorrer de forma imediata ou levando até meses. Seja em forma de pílulas, DIU ou adesivo, o seu papel é apenas de bloquear a ovulação de forma momentânea. Frente a algumas alterações encontradas nos exames de ecografia e/ou histerossalpingografia, indica-se a realização de uma histeroscopia. Esses estudos vão fornecer o direcionamento necessário para verificar como se encontra o estado geral de saúde da mulher.

Porém, ao não encontrar uma justificativa para a dificuldade em engravidar, a paciente pode ser encaminhada para outro médico especialista, voltado à reprodução assistida. Vale ressaltar que, mesmo falando do caso específico da mulher, o casal deve se submeter aos exames, e não apenas uma das partes. A infertilidade é uma realidade na vida de muitas mulheres, e em muitos casos, ela só é descoberta quando o casal inicia as tentativas de concepção natural e não obtém sucesso.

O consumo excessivo ou excessivo de álcool é definido como o consumo regular de álcool acima dos níveis recomendados. O consumo excessivo de álcool está relacionado à redução da fertilidade tanto nos homens (ligação à saúde do pai) quanto nas mulheres. A pesquisa mostra que consumir muita cafeína enquanto você está tentando engravidar pode aumentar o risco de aborto espontâneo. O excesso de cafeína na gravidez também é prejudicial ao desenvolvimento do bebê.

Entre os tratamentos possíveis estão as técnicas de reprodução assistida, incluindo a FIV, que registra percentuais bastante expressivos de gravidez bem-sucedida por ciclo de realização.

Os casos de infertilidade masculina ocorrem em razão de problemas na produção do espermatozoide ou quando este não consegue alcançar o óvulo. São vários os motivos que podem levar o testículo a não produzir ou produzir pouco espermatozoide. Um desses problemas pode estar relacionado às glândulas (hipotálamo e hipófise) responsáveis por estimular a produção de espermatozoides pelos testículos. Alguns problemas nos órgãos que compõem o aparelho reprodutor masculino, como o epidídimo e ductos deferentes, também podem ser responsáveis pela infertilidade masculina.

Causas

A dificuldade para engravidar é considerada infertilidade (mesmo que temporária) quando os parceiros estão mantendo relações sexuais sem anticoncepcionais há mais de 12 meses, sem resultados positivos. Nestes casos, tanto a mulher quanto o homem devem procurar auxílio médico, para verificar se está tudo bem, uma vez que a dificuldade pode estar vindo de qualquer um dos parceiros.

A FIV está indicada para inúmeros problemas sérios que levam a infertilidade, como alterações tubárias, endometriose, baixa qualidade dos óvulos e alteração importante do sêmen. Segundo conhecimentos tradicionais da medicina, a produção dos óvulos ocorre juntamente com a formação do feto.

Ou seja, as mulheres já nascem com o número de óvulos que serão liberados a cada menstruação. Dessa forma, quanto mais idade a paciente tiver, mais velho será o óvulo, dificultando a ocorrência da gravidez.

como tratar a infertilidade feminina

Em particular, mulheres obesas sofrem alterações do “eixo ovariano hipotálamo-hipofisário”, e frequentemente tem disfunção menstrual levando a infertilidade. Entre as mulheres, um estilo de vida sedentário e excesso de peso podem aumentar o risco de infertilidade. Tanto a obesidade quanto o excesso de peso estão aumentando em todo o mundo e têm influências prejudiciais em várias funções do corpo humano, incluindo a saúde reprodutiva. Muitas vezes, uma mulher infértil pode ter períodos menstruais irregulares ou ausentes.

Raramente, um homem infértil pode apresentar alguns sinais de problemas hormonais, como alterações no crescimento do cabelo ou na função sexual. Chamamos de infertilidade como a dificuldade para engravidar, apesar de uma frequência sexual regular e desprotegida por pelo menos um ano para a maioria dos casais. Na sua primeira consulta com o especialista em fertilidade, ele examinará seu histórico médico e descreverá os testes de fertilidade que você e seu parceiro precisam fazer.

Causas Da Infertilidade Masculina

Deve-se lembrar de que a fertilidade de um casal é de 20% ao mês e, por isso, só é considerado infértil após o prazo de 12 meses. É após esse intervalo de tempo que é recomendado a procura de um médico. Todo mês, o aparelho reprodutor feminino, composto por útero, tubas uterinas e dois ovários, produz os hormônios estradiol, progesterona e libera os óvulos (que já nascem com a mulher). Além deste, outros problemas no sistema endócrino, como alterações na tireoide, também podem levar a infertilidade feminina. nas mulheres portadoras da SOP esses cistos não são expelidos, o que altera a estrutura ovariana e, consequentemente, o ciclo menstrual, levando à infertilidade. Ainda não se sabe as causas específicas da síndrome, mas o mais provável é que seja um problema genético. O tratamento da condição depende da idade da paciente, da gravidade dos sintomas e do grau da doença.

Assim como existem muitos fatores que podem causar a infertilidade feminina, existem muitas possibilidades de tratamento. Porém, é necessário diagnosticar a doença e conhecer sua causa para, então, identificar a forma mais eficaz para tratar o problema.

Sintomas De Infertilidade Feminina

Isso significa que uma técnica ou procedimento específico pode ser indicado para algumas pessoas, mas não para outras. A avaliação para a infertilidade secundária são os mesmos que para o tratamento da infertilidade primária.